Você está aqui: Página Inicial / Sala de Imprensa / NOTÍCIAS CRA-RR / [ CFA ] CFA celebra parceria com Banco do Brasil

[ CFA ] CFA celebra parceria com Banco do Brasil

por ascom — publicado 25/04/2018 00h00, última modificação 11/09/2018 15h49

O Conselho Federal de Administração (CFA) celebrou, nesta quinta-feira, 19 de abril, uma parceria com o Banco do Brasil. O protocolo de intenções foi assinado durante a reunião plenária realizada pela autarquia. A ação encerra, com chave-de-ouro, a campanha que o CFA realizou para sensibilizar a sociedade sobre a manobra arrecadatória da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban).

A campanha intitulada “raposão” percorreu várias capitais do país e chamou a atenção não só da população, como também das instituições bancárias e da própria Febraban, responsável por decretar o fim do boleto sem registro. Alguns bancos procuraram o CFA para negociar os valores dos boletos registrados, entre eles o Banco do Brasil. A partir de então, foram várias reuniões para se chegar a um acordo que fosse benéfico para ambas as partes.

De acordo diretor de Desenvolvimento Institucional do CFA, Rogério Ramos, a campanha que a autarquia realizou foi essencial para a conquista da parceria. O resultado da ação fez o custo médio de emissão dos boletos cair de R$ 20 para R$ 2,10. “Essa ação trouxe, com certeza, uma economia para o Sistema CFA/CRAs”, disse.

O CFA também credita o fruto da parceria ao sucesso da campanha “raposão”. “Com humor mas em um tom crítico conseguimos sentar à mesa com a direção do Banco do Brasil e quem se beneficia com essa parceria são os profissionais de Administração de todo o país”, comemorou o presidente. A parceria passa a vigorar com a assinatura do protocolo de intenções e cabe aos CRAs entrarem em contato com o Banco para assinar uma ata de adesão ou convênio específico para praticar os valores acordados. “É evidente que os Regionais poderão obter resultados melhores que R$ 2,10”, adianta Wagner.

Segundo o gerente do Banco do Brasil, Paulo Henrique Conte, a parceria coroa a negociação que o CFA realizou com o banco para a gestão da cobrança bancária com o registro. “O que esse protocolo traz de novo é um limite que estabelece valores mínimos e máximo de cobrança, que a gente chama de teto”, explicou.

O gerente de Relacionamento do Banco do Brasil, Andrey Fernando Nunes de Sousa, aponta os benefícios da parceria. “Esse protocolo não só ampara os serviços de cobrança como ele também abre novas portas para os CRAs para outros convênios como pagamento de salários, investimentos e outros produtos bancários. Esses serviços centralizados numa só rede bancária permitirão que o CRA possa barganhar melhores taxas”, afirmou. Ele lembrou, ainda, que o CFA é um parceiro do CFA não em negócios, mas em outros serviços, o que, para ele, só aumentará o leque de oportunidades junto ao Sistema.

 

 

 

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação CFA

Publicações